Quarta, 07 de junho de 2017, 13h52   A | A | A
Administração

Prefeitura busca recursos para revitalizar Tanque Velho

A prefeitura de Nossa Senhora do Livramento, não tem medido esforços na tentativa de conseguir verbas e recuperar o tanque público (conhecido como Tanque Velho), que fica situado atrás do Centro de Eventos da cidade.

 

De acordo com o prefeito do município, Silmar de Souza (PSDB), a prefeitura está pleiteando recursos federais e estaduais para limpeza geral do outrora espaço de lazer dos livramentenses.  

 

Segundo o prefeito, Livramento tá na iminência de conseguir R$ 500.000.00 (quinhentos mil reais), através de emenda parlamentar do deputado federal Ezequiel Fonseca (PP).

 

“Estou muito otimista com o caminhar do projeto. Recentemente, o deputado Ezequiel nos prometeu esse meio milhão de reais para investirmos na limpeza e revitalização do lago, tido por muitos, como lugar histórico de recreação”, destacou Souza.

 

História

 

De fato, o local é histórico e já serviu como ponto de lazer para milhares de livramentenses, muitos já nem residem no local. E, de acordo com o professor, historiador e escritor Honório Laucídio Galvão, o Tanque Público ou Velho como queiram chama-lo, é uma parte repesada do córrego Senhor Menino, foi fundamental para a fixação dos primeiros moradores nas proximidades hoje batizada de Nossa Senhora do Livramento.

 

Segundo o professor, a primeira investida para construção da represa ou tanque se deu lá pelos anos de 1857, através da mão de obra escrava, sob o comando do capitão Domingos Monteiro da Silva “O Dominguinhos.”

 

“Após autorização do dispêndio de verba, de até dois contos de réis, decretados pela Assembleia Legislativa Provincial e sancionados pelo presidente da Província de Mato Grosso, sob a tutela do almirante Augusto João Manuel Leverger ‘Barão de Melgaço’, foi dado os primeiros passos para a construção do tanque.”

 

Para o historiador, “no passado o tanque não possuía as mesmas dimensões de hoje e suas águas eram límpidas, se servindo os primeiros mineradores para beber, banhar-se, para dar aos animais e o principal, a lavagem dos cascalhos nas suas batéias de madeira para a cata do tão precioso metal, o ouro.”

 

Honório continua: “foi no período em que Ciríaco Pompeo Paes de Campos governou o município de Livramento como Intendente que as águas da varzearia que inundavam a vila foram desviadas para o tanque atual, reconstruído pelo seu avô, o bandeirante paulista Antônio Pompeo Paes de Campos.”

 

Dai por diante, outros prefeitos sucederam aos cuidados do local. “Na primeira metade do século XX, o prefeito José de Lima Barros, (Zéca de seu Nato), durante a sua primeira administração ocorrida entre 1955 e 1959, foi quem dotou o tanque público de uma melhor infraestrutura como a construção do Ladrão - espécie de comporta à base de pedra-canga para controlar o volume d'água bem como, facilitar a limpeza do mesmo.”

 

Anos depois, durante a administração do prefeito Benedito Xavier de Campos, ocorrida entre 1963 e 1967, o tanque público mais uma vez passou por reformas e adequações como o encascalhamento do seu leito, construção de calçadas para o tráfego de banhistas e também de muretas para evitar o deslizamento das barrancas e assoreamento das suas margens, bem como para impedir o depósito de lixo trazido pelas enxurradas das chuvas.

 

Durante a administração do prefeito Acimar Arlindo Monteiro da Costa foram mandados construir algumas choupanas de sapê, bar e dois banheiros masculino e feminino, além de um campo de areia para a prática de vôlei de praia.

 

Na administração do prefeito Nereu Botelho de Campos, às margens do tanque foi construído um amplo clube chamado “Vista Alegre”, que por muito tempo foi o ponto de encontro dos jovens livramentenses, na década de 80.

 

 

Hoje no local se encontra um moderno Centro de Eventos denominado “Antônia Pompeu de Campos”, construído pelo ex-prefeito Carlos Roberto da Costa “Nezinho”.

Tanque

 

Leia mais sobre este assunto:

Previsão do Tempo