Segunda, 02 de abril de 2018, 21h15   A | A | A
Educação

Livramento participou em Cuiabá, das discussões sobre a insuficiência de recursos para Educação

“O evento foi promovido pela União dos Dirigentes Municipais de Educação – Undime, com o apoio da Associação Mato-grossense dos Municípios – AMM, entre outras instituições.”

Livramento participou em Cuiabá, das discussões sobre a insuficiência de recursos para melhorar a qualidade da Educação

Por meio da secretaria municipal de Educação, o município de Nossa Senhora do Livramento participou do 2º Encontro de Gestores Municipais de Educação, nos dias 22, 23 e 24 de março, em Cuiabá, que discutiu a insuficiência de recursos para melhorar a qualidade da Educação. O evento foi promovido pela União dos Dirigentes Municipais de Educação – Undime, com o apoio da Associação Mato-grossense dos Municípios – AMM, entre outras instituições. Várias autoridades ligadas à área da Educação participaram do encontro, que se estendeu por três dias.


O presidente da AMM, Neurilan Fraga, destacou a importância da integração entre os governos federal, estadual e municipal para garantir o desenvolvimento da Educação. Ele lembrou aos participantes a desigualdade na distribuição dos recursos, que ficam concentrados na esfera federal. “De todo o bolo tributário que se arrecada no Brasil, 60% ficam com a União, e somente 18% são destinados aos municípios. Essa carência de recursos na esfera municipal já compromete a educação de qualidade”, assinalou.

 

Fraga ressaltou que os prefeitos têm dificuldades para manter o transporte escolar, pagar salários, se adequar ao piso salarial do magistério, reformar escolas, capacitar os professores, entre outras demandas. “Se queremos uma educação de qualidade é imprescindível que haja recursos financeiros”, assinalou.

 

Neurilan ainda reivindicou do secretário de estado de Educação, Marco Marrafon, que também participou do evento, um estudo para a atualização dos valores do transporte escolar. Fraga ressaltou que não há condições de os municípios continuarem transportando os alunos com o repasse de R$ 3 por quilômetro rodado, considerando que muitas prefeituras investem até R$ 6 para manter o serviço. Neurilan também lembrou a insuficiência de repasses do governo federal para o setor, com destaque para a merenda escolar, cuja transferência se limita a R$ 0,36 por aluno.

 

O encontro também contou com a presença do presidente da Undime nacional, Alessio Lima, que destacou os problemas de financiamento e ressaltou o cenário desafiador para o setor. Lima ressaltou a importância da parceria entre a Undime e a AMM, que está sempre presente nos debates para a melhoria da educação. “É importante que haja uma relação de confiança entre secretários de Educação e prefeitos, pois as secretarias de Educação são responsáveis por 25% do orçamento do município”, afirmou.

 

A presidente da Undime/MT, Terezinha Assmann, destacou a importância da participação dos gestores da Educação no evento, que trará reflexões importantes para o setor. “Necessitamos de engajamento, trabalho em equipe, parceria e de união. Agora é o momento de mostrar a nossa força em prol de uma educação de qualidade nos municípios e no estado”, frisou.

 

Com AMM/MT

Leia mais sobre este assunto:

Previsão do Tempo